gap_horizontal.png

Construtores de Almas

                                      Discere, contribute,docere non: saluto sine donis!

 

fim.jpg

      Se o mundo não acabar...

 

A apologia a qualquer coisa, partindo de falsas premissas, é uma sordidez sem limites, porque usa o desconhecimento e a credulidade das pessoas para manipulá-las ao seu bel prazer, de forma maquiavélica, fria e imoral, em nome dos próprios interesses, por melhores intenções que demonstram, embora sempre visando o próprio benefício.

Geralmente acontece com políticos, que criam uma agenda que os proteja e favoreça e as colocam em ação para que permaneçam em seus cargos pelo maior tempo possível, através de diversas eleições e reeleições. Para isso concedem o mínimo aos eleitores, que se contentam com pouco e não sabem como cobrar do político ações sociais concretas em nome da população e não de pequenas castas que costumam patrociná-los.

O povo não sabe como cobrar aos seus subordinados, eleitos por ele povo, portanto submetidos ao seu escrutínio. A cobrança e a fiscalização devem ser feitas com respeito, mas firmeza de propósito, exigindo o máximo desempenho de cada um com mandato. Convencionou-se, entretanto, que o povo se curvasse às decisões políticas como se eles fossem os chefes, o que estão longe de ser, pois precisam de um mandato conquistado nas urnas para representar a todos.

Pressioná-los é eficaz porque demonstra a força da maioria, e a maioria sempre tem razão em uma democracia. Além de acontecer com políticos, também vale para os meios de comunicação, que manipulam descaradamente como podem, tentando manter um poder flutuante, que transmite informações verídicas distorcidas e até inverídicas tentando convencer ao espectador de que o que demonstram é a realidade.

Em momentos como os atuais, em que a internet produz conteúdo livre e sem amarras, muitos começam a questionar os meios tradicionais de comunicação, consumindo os meios alternativos e eficazes, com histórias completamente diferentes e provas do que dizem, demonstrando a canalhice e falta de compromisso institucional.

Vive-se tempos diferenciados, que indicam mudança de rumos e criam novas expectativas para a sociedade como um todo. Isso se o mundo não acabar.

 

                                                              Marcelo Gomes Melo

Widget is loading comments...

Livros transcendem a existência. Leia! Evolua!

                           "Ontem uma flor sorriu para mim. Coisa linda esse meu jardim!"